sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Snake



"- No início dos anos 60 acontecia a grande agitação dos músicos da época - a guitarra elétrica – e um
    jovem músico e entusiasta do Rock, com iniciativa e muito talento, começou a produzir artesanalmente
    guitarras e amplificadores. Logo nascia a SNAKE, que em pouco tempo se consagraria como um ícone
    do segmento, produzindo verdadeiros objetos de desejo para as bandas da época..."

Na segunda metade dos anos 70, a Snake passou a fabricar somente amplificadores, cabeçotes e combos (não deixe de ver o site), passando então a produção das guitarras para a Fink que acabou não vingando.  E como sempre acontece, essa derrocada transformou as guitarras Snake num mito (especialmente as semi-acústicas).   A empresa também comercializava instrumentos e amplificadores sob a marca Ookpik.  Tinha até uma linha bastante diversificada inspiradas em instrumentos das marcas Rickenbaker, Gibson e Danelectro.
Hoje em dia, tem gente que diz que as guitarras Snake são de qualidade duvidosa mas que tem uma tocabilidade interessante, muito se fala dos braços:  Confortáveis, macíos e de ótima pegada...  A verdade é que a Snake tem uma legião de seguidores.  Existem grupos de discussão, foruns na Internet, matérias publicadas em revistas especializadas e depoimentos de músicos famosos que já usaram esse instrumento.
Em 2007, eu estava rodando pelo centro do Rio a procura de peças para um baixo que eu estava restaurando.  Depois de muitas idas e vindas, fui parar no depósito de uma loja de instrumentos bem conhecida e tradicional.  As peças que eu precisava mesmo, eu nem sei se tinha no meio daquela bagulhada.  Só sei que eu encontrei jogados num canto um corpo e um braço de uma Snake semi acústica.  Na verdade foram dois braços e um corpo.  Já contei isso aqui.
Um dos braços está na Semi acústica que eu fiz - aquela do post de fevereiro.  Esse outro conjunto está guardado esperando o momento oportuno para ser devidamente (e com muito carinho) restaurado.


















Essa guitarra devia estar jogada naquele depósito há muito tempo.  O corpo estava quebrado na parte inferior e presisou levar um remendo.  O braço estava sem trastes e, apesar de descascado e com a madeira manchada, não apresentava o menor sinal de empeno (o que indica a boa qualidade da madeira).

Essa ainda vai demorar um pouquinho pra ficar pronta mas qualquer coisa que eu fizer nela, registrarei aqui.

8 comentários:

Roddy disse...

Fala Felipe. Parabéns pelo Blog. Snake é história da musica brasileira, do nosso Rock. Dá uma certa dor no coração ver um "corpo estendido no chão"... mas com certeza está em boas mãos e quero vê-la restaurada hein!!

Grande abraço


Rodrigo

Mr.Riff disse...

Verás meu amigo, com certeza! Do jeito que está já melhorou muito. Quando eu peguei essa Snake ela estava em estado deplorável!

Obrigado pela visita,

Um abraço,
Felipe

b disse...

Menino prendado!

chaveiro disse...

cara quanto custa uma snake semi acustica tem uum amigo meu que tem uma pra vender vale a pena na sua opiniao

Alô Prado disse...

É sempre bom ver que existem pessoas que trazem essas guitarras da boca da fornalha para a vida. Digo isso porquê sou fã das Snake. Atualmente possuo 3 guitarras Snake. Confira em http://alloprado.blogspot.com . Parabéns e um abraço!

maddie0147 disse...

Hi, I came across your site and wasn’t able to get an email address to contact you about a broken link on your site. Please email me back and I would be happy to point them out to you.

Thanks!

Madison
maddie0147@gmail.com

Eduardo disse...

Preciso conseguir um corpo de Guitarra Snake Acústica. Pretendo refomar e, se preciso, fabricar o braço e instalar captadores. Alguém pode me ajudar?

cidinho mendes disse...

fala ferra blz to afim de monta uma 335, esse corpo vc por uma acaso vai vender/ se quiser posso comprar